MUSEU DO BANCO DO CRÉDITO REAL

Com o objetivo de preservar e difundir a história do Banco de Crédito Real, o museu foi inaugurado em 1964, em Juiz de Fora. A história do Banco remete à época do Império, quando em 1889, D. Pedro II autorizou o funcionamento dessa que foi a primeira instituição financeira de Minas Gerais. O objetivo era atender à classe dos cafeicultores e comerciantes da região.

O museu conta a história do cenário bancário desde o período colonial até a atualidade, com um acervo composto por aproximadamente 1000 objetos, entre eles maquinários, objetos de escritório. Também reúne em seu acervo cerca de 82.000 documentos como empréstimos, relatórios, balancetes, carteiras, escrituras, notas promissórias, cheques. Abriga também 10.000 fotografias, filmes e livros, cédulas e moedas da época do Brasil Colônia à atualidade e também de outros países. O acervo do museu e o edifício foram tombados pelo IEPHA em março de 2005.

HISTÓRIA DO BANCO DE CRÉDITO REAL

O antigo Banco de Crédito Real de Minas Gerais, também conhecido como Credireal, foi fundado na cidade de Juiz de Fora em 1889 às vésperas da proclamação da República. O controle acionário é assumido pelo Estado em 1911, e em 1919 este realiza sua encampação efetiva, transformando o Credireal em uma instituição oficial.

Até a década de 1920, foi o único banco da Zona da Mata Mineira. Até os anos 1960 era considerada uma das instituições financeiras mais fortes e conceituadas do país. A história do banco se encerra em 1997 quando o banco Bradesco comprou o Credireal.

MUSEU DO CRÉDITO REAL

Rua Getúlio Vargas, 455, centro

Juiz de Fora – MG,

CEP 36010-000

(32) 3211-0770

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Segunda a sexta: de 09h as 17h

Agendamento de Visitas:

(32) 3211-0770

(31) 3217-9982

Traga cultura para sua caixa de entrada!