MUSEU CASA GUINARD

O Museu Casa Guignard (MCG) foi idealizado em 1964, dois anos após a morte de Alberto da Veiga Guignard (1896-1962), mas só inaugurado em 1987. Guignard viveu seus últimos 18 anos em Minas Gerais, contribuindo como artista e educador, explorando paisagens, pessoas e movimentos artísticos de sua época.

O museu está localizado em Ouro Preto, em uma edificação datada de início do século XIX, que integra o conjunto arquitetônico tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e considerado pela UNESCO como Patrimônio Cultural e Natural Mundial.

O acervo de MCG contempla temáticas da obra do artista, sendo constituído por cerca de 420 peças, como desenhos, cartões, pinturas sobre madeira, telas, objetos decorados, além de documentação sobre sua atuação como artista (reportagens de jornais e revistas, livros, depoimentos gravados, fotografias, vídeos e documentos pessoais).

MODERNIZAÇÃO

Nos anos de 2015 e 2016, foi desenvolvida uma nova concepção para a exposição de longa duração do Museu Casa Guignard, para dar maior visibilidade à pequena, mas significativa, coleção da instituição. O acervo de retratos, objetos, paisagens, Cartões para Amalita e fotografias de Guignard em seus últimos meses de vida foi distribuído nos diversos espaços. Para melhor compreensão do acervo, nesses espaços são expostos, também, uma cronologia completa referente ao artista e textos alusivos a cada um dos ambientes.

O novo módulo, Guignard Ilustrador, exibe os livros e outras publicações com desenhos do mestre. Integram a mostra, ainda, três obras a ela incorporadas: os belíssimos retratos de Regina e Roberto Lacerda, de 1961, gentilmente cedidos em comodato pelas filhas do casal, e a paisagem de Ouro Preto, aquarela de 1947, adquirida em campanha promovida pela Associação de Amigos do Museu Casa Guignard.

No projeto Passos de Guignard em Ouro Preto foi produzido um novo mapa, com ferramentas tecnológicas atuais, bem como uma peça audiovisual para proporcionar ao visitante contato mais próximo com os caminhos do artista pela cidade.

A própria casa que sedia o museu foi valorizada, com a eliminação de aspectos que interferiam na apreciação de seus encantos pelo visitante. O imóvel recebeu nova pintura, iluminação expositiva e de fachada, sinalização interna e externa e sistema de segurança. No portão, foi instalada uma pequena galeria de exposições temporárias, que garantirá o dinamismo necessário a toda instituição museológica.

AS RAÍZES MINEIRAS DE GUIGNARD

O encontro de Alberto da Veiga Guignard com a paisagem mineira é um capítulo emocionante da arte brasileira. Depois de se formar na Alemanha e iniciar sua carreira artística na Europa, o artista chega ao Brasil em 1929 e passa a década de 30 em grande atuação no Rio de Janeiro como artista e professor. Em 1944, a convite de Juscelino Kubitscheck, transfere-se para Minas Gerais com a criação de um centro moderno de artes plásticas em Belo Horizonte, uma escola que hoje leva o seu nome e que formou uma geração de consagrados artistas.

Guignard passa os seus últimos 18 anos de vida (1944 – 1962) encantado com as paisagens mineiras e suas cidades históricas, especialmente Ouro Preto, chamava pelo artista de “cidade amor inspiração”. A cidade ainda guarda viva sua presença: era visto em Santa Efigênia, no Alto das Cabeças, no centro e arredores, sempre com o seu cavalete aberto ao público, que o assistia impactado diante desse olhar que inaugurava uma nova paisagem ao seu redor.

Desenhar é riscar sem medo, dizia. E seus desenhos e pinturas dessa fase primeiro retratam o que via e depois se soltam em interpretações livres, um território mítico onde as cidades flutuam em névoas ou linhas puras sobre o branco do papel, pontuadas por palmeiras e araucárias que extraía de sua observação do cotidiano.

O artista quase realiza, no início dos anos 60, o seu sonho de finalmente ter uma casa só sua em Ouro Preto, que depois se transformaria em um centro cultural para difusão de sua obra. Seu desejo foi interrompido com o seu falecimento em junho de 1962, antes de se instalar nessa casa adquirida por ele na Rua Conselheiro Quintliliano, bairro das Lages.

O projeto, alimentado por seus amigos e admiradores, ganha corpo finalmente em 1987 com a inauguração do Museu Casa Guignard, ação educativa e formação de um acervo digno de um dos maiores artistas brasileiros do século XX.

MUSEU CASA GUIGNARD

Rua Conde de Bobadela, 110 (Antiga Rua Direita)

Ouro Preto – MG

CEP 35400-000

(31) 3551-5155

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Terça a sexta: de 12h as 18h

Sábado, domingo e feriados: de 10h as 15h

AGENDAMENTO DE VISITAS

(31) 3551-5155

Outros Contatos

educativoguignard@cultura.mg.gov.br

www.museuguignard.mg.gov.br

Facebook: Museu Casa Guignard

Traga cultura para sua caixa de entrada!